programação

Requisições em APIs no R

No post passado, eu falei sobre segurança de redes e inteligência artificial usando o Pwnagotchi. Se você não leu e se interessa por esses temas, recomendo que volte ao post para entender melhor sobre o que tratarei hoje. Se você só quiser saber sobre APIs no R, é só continuar lendo :). Bom, para começar, o que é uma API? Segundo o Wikipedia, Interface de Programação de Aplicações (pt) ou Interface de Programação de Aplicação (pt-BR)), cujo acrônimo API provém do Inglês Application Programming Interface, é um conjunto de rotinas e padrões estabelecidos por um software para a utilização das suas funcionalidades por aplicativos que não pretendem envolver-se em detalhes da implementação do software, mas apenas usar seus serviços.

Imprimindo gráficos em 3D no R

Hadley Wickham, um dos mantenedores do RStudio e criador do pacote tidyverse (que engloba outros, como dplyr, ggplot, forcats, purrr, etc), escreveu um excelente livro com Garret Grolemund chamado “R for Data Science”, que pode ser encontrado gratuitamente aqui. Recomendo fortemente, pois a didática é excelente, os exemplos são claros e os exercícios são desafiadores. Um fato curioso sobr o livro é que o mesmo ensina a fazer gráficos (com o ggplot) antes de ensinar todas as outras coisas, como funções, objetos, tratamento de bancos, análise exploratória e modelos.

geomantR - Pacote do R para geomancia

A geomancia é uma arte divinatória árabe que remonta os séculos, sendo descoberta pela Europa na Idade Média, onde foi amplamente utilizada. Consiste em uma técnica de, ao fazer pontos na areia, identificar padrões ativos (ímpares) ou passivos (pares), e traçar figuras a partir disso. Cada figura consiste de quatro linhas, que podem ter um (ativo) ou dois (passivo) pontos. Existem 16 figuras, que possuem nomes em latim: via, populus, puer, puella, fortuna major, fortuna minor, albus, rubeus, caput draconis, cauda draconis, acquisitio, amissio, conjuctio, carcer, laetitia e tristitia.